Trump quer uzbeque em Cuba e restringir Green Cards

Por O Dia

This handout photograph obtained courtesy of the St. Charles County Dept. of Corrections in the midwestern US state of Missouri on October 31, 2017 shows Sayfullah Habibullahevic Saipov, the suspectecd driver who killed eight people in New York on October 31, 2017, mowing down cyclists and pedestrians, before striking a school bus in what officials branded a
This handout photograph obtained courtesy of the St. Charles County Dept. of Corrections in the midwestern US state of Missouri on October 31, 2017 shows Sayfullah Habibullahevic Saipov, the suspectecd driver who killed eight people in New York on October 31, 2017, mowing down cyclists and pedestrians, before striking a school bus in what officials branded a "cowardly act of terror." Eleven others were seriously injured in the broad daylight assault and first deadly terror-related attack in America's financial and entertainment capital since the September 11, 2001 Al-Qaeda hijackings brought down the Twin Towers. In April of 2016 a warrant was issued in Missouri for his failure to pay a traffic citation. / AFP PHOTO / St. Charles County Dept. of Corrections / == RESTRICTED TO EDITORIAL USE / MANDATORY CREDIT: "AFP PHOTO / ST. CHARLES COUNTY DEPT. OF CORRECTIONS" / NO MARKETING / NO ADVERTISING CAMPAIGNS / DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS == - AFP/DEP. PRISIONAL DO CONDADO DE ST. CHARLES

O presidente Donald Trump, que enfrenta o pior atentado de inspiração extremista de seu governo, classificou Saipov como um "animal" e disse que consideraria enviá-lo à prisão de Guantánamo, em Cuba. Trump ainda anunciou que deu início ao processo para acabar com o popular programa de atribuição de Green Cards ou vistos de residência por loteria, por meio do qual Saipov entrou no país.

O programa, criado em 1990 na Câmara a partir de um parlamentar do Partido Democrata hoje na oposição , outorga permissões de residência permanente a cerca de 50.000 solicitantes de todo o mundo a cada ano e abre as portas para que seus familiares os sigam.

"Temos que fazer o certo para proteger nossos cidadãos", enfatizou o presidente, pedindo que sejam "mais rígidos", "mais inteligentes" e "muito menos politicamente corretos" com relação ao tema migratório. "Vamos nos desfazer desse programa de loteria o quanto antes possível", acrescentou, aproveitando para espezinhar os democratas.

Trump já reduziu a cifra de entrada de refugiados em mais de 50%, endureceu os requisitos para outorgar vistos e tentou proibir a entrada de turistas de 11 países, grande parte deles com populações de maioria muçulmana. Mas não o Uzbequistão, também de maioria muçulmana, que fez parte da antiga União Soviética, tem fronteira com o Afeganistão e onde há muita pobreza, corrupção e um governo autoritário.

Em 2015, a loteria de Green Cards recebeu mais de 14 milhões de solicitações e concedeu 49.377 permissões de residência, entre eles para 2.524 uzbeques. Trump disse querer que a imigração aos Estados Unidos seja por um "sistema baseado no mérito", sem a possibilidade de incluir as famílias estendidas.

Já Guantánamo se tornou famosa quando se tornou o presídio dos combatentes islamitas capturados no Afeganistão após a invasão liderada pelos Estados Unidos depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência