Lula espera vitória nas eleições de 2018

Ex-presidente defende mudança de estratégia e diz que Temer é "fraco"

Por O Dia

Em todos os cenários, ex-presidente lidera na pesquisa do Ibope
Em todos os cenários, ex-presidente lidera na pesquisa do Ibope - José Cruz/Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou ontem que "não vai ser difícil" ganhar as eleições presidenciais de 2018. Mas defendeu uma mudança de estratégia dos partidos de esquerda para barrar as propostas do governo Michel Temer no Congresso. Ele avaliou que a oposição está fragilizada e lamentou que não tenha conseguido barrar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e propostas que, na sua avaliação, representam um retrocesso com relação aos avanços das gestões petistas, como a reforma trabalhista.

"Éramos contra reforma trabalhista, e ela aconteceu. Éramos contra a Previdência, e se não tomarmos cuidado, vai acontecer", disse o petista, ao discursar no Congresso do PCdoB. Lula afirmou que o governo Michel Temer é "fraco" e, por isso, se submete "aos interesses do mercado. Os congressistas que estão votando pelo desmonte não têm compromisso conosco. Nunca vi tanto deputado reacionário, tanto troglodita, e se não tomarmos cuidado vai piorar na próxima eleição", disse.

Ele declarou que é preciso evitar a aprovação da reforma da Previdência, que "está acontecendo concomitantemente com o desmonte da Petrobras". E continuou: "Eles não têm compromisso com o povo brasileiro, querem fazer o desmonte, destruir o BNDES, a Eletrobras, a Caixa, a cidadania".

Galeria de Fotos

Protestos nas ruas do Zimbábue pela queda de Mugabe ZINYANGE AUNTONY / AFP
Em todos os cenários, ex-presidente lidera na pesquisa do Ibope José Cruz/Agência Brasil

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência