Delegacia de Homicídios investiga 7 mortes no Caju

PM diz que levou feridos ao hospital. Secretaria alega que vítimas chegaram mortas

Por O Dia

Na operação, o Batalhão de Choque da PM apreendeu 14 fuzis, uma pistola e prendeu 13 pessoas
Na operação, o Batalhão de Choque da PM apreendeu 14 fuzis, uma pistola e prendeu 13 pessoas - divulgação

Sete homens, suspeitos de tráfico, segundo a Polícia Militar, morreram após confronto entre facções rivais e o Batalhão de Choque (BPChq) na Favela do Caju, na madrugada de ontem. Antes da chegada dos policiais, um menino de 6 anos, morador da comunidade, foi ferido de raspão nas costas, na sexta-feira à noite. A corporação informou que os PMs levaram os sete ainda com vida para o Hospital Souza Aguiar, no Centro, mas a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) atestou que todos chegaram mortos.

A operação apreendeu 14 fuzis (sete estavam com os mortos, segundo a PM) e uma pistola e prendeu 13 pessoas. Doze fuzis são estrangeiros. A criança, atingida na Rua da União, foi levada por moradores ao Souza Aguiar e já recebeu alta. "Todos os sete homens baleados deram entrada na unidade já sem vida", afirmou a SMS.

O comandante do BPChq, coronel Mauro Fliess, disse que não sabe se os sete mortos, ainda não identificados, foram baleados por policiais ou por traficantes. Eles foram atingidos na localidade da Chatuba. "Se os sete marginais foram vitimados pelo Batalhão de Choque ou pela ação da facção rival, só a investigação poderá comprovar", afirmou.

Em depoimento à Polícia Civil, alguns PMs que participaram da ação admitiram que atiraram na direção em que estavam os sete baleados. Eles não souberam dizer se foram os responsáveis pelas mortes, porque ressaltaram que facções rivais já estavam em confronto quando o Choque chegou. O tiroteio começou após tentativa de invasão de bandidos do Parque União, do Comando Vermelho, na Favela do Caju, dominada pela facção Amigos dos Amigos. O conflito se estende há semanas. A Delegacia de Homicídios fez perícia e investiga as mortes.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência