Belford Roxo: carrão sai da lista de compras

Repercussão negativa faz prefeito Waguinho desistir de automóvel de luxo de R$ 99 mil para secretaria de sua mulher

Por O Dia

Na entrada da cidade, não há mais o pórtico, que foi demolido em julho e está sem previsão de construção
Na entrada da cidade, não há mais o pórtico, que foi demolido em julho e está sem previsão de construção - Maíra Coelho / Agência O Dia

Depois de investir verba municipal na demolição do pórtico da cidade e na criação de secretarias, o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro (PMDB), o Waguinho, instituiu mais um ato polêmico. Desta vez, ele decidiu abrir licitação para compra de um carro no valor de R$ 99 mil. Mas, depois da repercussão negativa, ele voltou atrás e cancelou a medida.

O veículo seria para a Fundação de Desenvolvimento Social do município, que tem status de secretaria, e está subordinada à pasta de Assistência e Cidadania, gerida por Daniela Carneiro, mulher do prefeito.

Quando a prefeitura anunciou a compra de um novo carro, servidores de Belford Roxo fizeram uma enxurrada de críticas e alegaram que estão com pagamentos atrasados há mais de seis meses. O 13º salário de 2016 também não foi depositado.

"É constrangedor ele (o prefeito) gastar dinheiro comprando carro de luxo. Não condiz com a realidade da nossa cidade", criticou a cozinheira Maria Cleide Silva, de 62 anos. Outra que endossa o coro contra a administração do prefeito é aposenta Maria do Rosário, 62, que passou mais da metade de sua vida servindo à prefeitura.

"É lamentável o que essa gestão está fazendo com a população. Não estamos tendo direitos básicos. Fora que trabalhamos a vida inteira e o resto que sobra não podemos usufruir, pois não recebemos o que nos é de direito". Em nota, a prefeitura alegou que está com pagamento dos salários do ano em dia.

Belford Roxo arrecada dos governos federal e estadual cerca de R$ 58 milhões. Desse montante mais de R$ 24 milhões são destinados à folha de pagamento da cidade entre servidores ativos e inativos.

Galeria de Fotos

Rio, 06/11/2017- Maria Cleide da Silva e Marcelo da Silva, moradores de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, reclamam da falta de estrutura que afeta a cidade. Foto - Maíra Coelho / Agência O Dia Maíra Coelho / Agência O Dia
Na entrada da cidade, não há mais o pórtico, que foi demolido em julho e está sem previsão de construção Maíra Coelho / Agência O Dia

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro