Dívida pode tirar 30 trens de circulação

Por O Dia

Trinta dos 201 trens do Rio (15% da frota), que estão em prazo de garantia, podem ser retirados de circulação nos próximos meses se o governo federal não autorizar a renovação de um empréstimo de US$ 600 milhões contratado em 2010 pelo governo estadual junto ao Banco Mundial. O alerta foi feito ontem pelo secretário de Transportes, Rodrigo Vieira.

O Estado deve US$ 26 milhões à fornecedora chinesa CRCC, responsável pela manutenção e reposição de peças durante a garantia. O Estado teme que o serviço seja interrompido por falta de pagamento, o que poderá ocasionar a retirada desses 30 trens da rede, segundo Vieira. Para voltar a usar o dinheiro, é necessário renovar o empréstimo.

O governo também deve US$ 12 milhões à francesa Alstom, que paralisou a produção de outros 12 trens. A Secretaria disse que busca, desde setembro de 2016, a renovação do financiamento. O governo federal não se posicionou. Os trens transportam 600 mil pessoas por dia.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro