Festa com CONSCIÊNCIA

Estado tem programação de cultura negra para celebrar o feriado em homenagem a Zumbi dos Palmares. Agenda vai até sexta

Por O Dia

O Projeto Criolice 'Zumbi Vive', em Bento Ribeiro, começa com atividades às 12h e, de 17h às 21h30, terá roda de samba com convidados especiais
O Projeto Criolice 'Zumbi Vive', em Bento Ribeiro, começa com atividades às 12h e, de 17h às 21h30, terá roda de samba com convidados especiais - Divulgação

Uma série de eventos marcam hoje o Dia da Consciência Negra em toda o estado. Debates, shows, rodas de samba e feijoadas fazem parte da programação para celebrar a data.

O Centro Cultural Banco do Brasil encerra hoje a programação de 72 horas em homenagem à cultura negra. Logo de manhã, a partir das 9h, tem feira a gastronômica Coro Come, com barraquinhas de comida, bebida, expressões artísticas de rua e corte de cabelo. À tarde, tem apresentação do Afoxé Filhos de Gandhi e a festa 'Eu Amo Baile Funk', com a participação da funkeira Mc Carol (veja ao lado programação completa).

O evento "Zumbi Vive", do Projeto Criolice, apresenta a partir das 12h no Clube 4 Linhas, em Bento Ribeiro, batalha de passinho, roda de capoeira e o lançamento do cd "É Preta", um projeto musical que reúne cinco cantoras negras do samba. São elas Maria Menezes, Marcelle Motta, Marina Ma Iris, Nina Rosa e Simone Costa. E como não poderia faltar, a feijoada também se faz presente.

Em Niterói, na Praça Leoni Ramos, na Cantareira, haverá a nova edição do "Viva Zumbi", a partir das 10h. Com doze horas de atividades, feira de artesanato, apresentações de jongo, capoeira, hip hop, samba, exposição fotográfica, feijoada e os shows de Áurea Martins e Dudu Nobre.

Em Petrópolis, a programação que começou dia 17 chega ao fim hoje a quinta edição da Festa da Cultura Afro Brasileira, no Palácio de Cristal, com o tema "Apropriação e Empoderamento da População Negra". Música, teatro, dança, oficina e comidas típicas africanas estão na programação.

Símbolo da resistência negra à escravidão, Zumbi foi um dos últimos líderes do Quilombo dos Palmares e a data da sua morte, 20 de novembro, é celebrada como o Dia da Consciência Negra. O feriado abre discussões sobre o racismo. Segundo a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI), por mês cerca de 97 casos de racismo são registrados. Nos nove primeiros meses deste ano foram 837 vítimas de injúria por preconceito e 43 sofreram preconceito de raça ou de cor.

Entre amanhã e sexta-feira, a A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) vai apresentar gratuitamente debates, programação artística, exibição de documentários e homenagens a nomes importantes da história negra como o cantor e compositor Altay Veloso.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro