Baleado perto de casa

Por O Dia

O aposentado João de Oliveira, 67, disse que o irmão, Edson, esperava um colega de trabalho que iria buscá-lo de carro na Avenida Dom Helder Câmara, esquina com Rua Guilhermina, a poucos metros de casa, quando foi atingido. "Eu estava em casa, escutei o tiroteio e fui ver. Um vizinho me falou: 'seu irmão foi baleado'. Foi cedo, por volta de seis e pouca da manhã. Meu irmão escutou os tiros e correu", lembrou.

Segundo PMs, Tiago Porto tinha duas anotações criminais por roubo e porte ilegal de arma, e chegou a ficar preso por três anos. A policia informou ainda que havia um mandado de prisão em aberto por roubo a joalheria contra o outro suspeito. Enquanto aguardava a transferência para a Cidade da Polícia, Tiago disse que ele e o comparsa tentavam roubar uma moto quando foram surpreendidos pela PM.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro