Movimento negro reage a post de secretário

Por ASSINATURA REPÓRTER

Benjamin escreveu no Facebook
Benjamin escreveu no Facebook - Estefan Radovicz / Agência O Dia

Integrantes do movimento negro se manifestaram ontem sobre a declaração do secretário municipal de Educação do Rio, Cesar Benjamin, que criticou uma palestra da atriz Taís Araújo no evento TEDX São Paulo. Benjamin afirmou em seu Facebook, na segunda, que "qualquer idiotice racial prospera" e que o racismo no Brasil é "uma criação do Departamento de Estado dos Estados Unidos".

"Nenhum africano ou indígena pediu para ser sistematicamente massacrado, oprimido, sequestrado, arrancado de sua terra e obrigado a conviver com seus históricos opressores brancos. De fato, a noção de raça sequer partiu desses povos", declarou Osmar Igbod, professor e integrante do movimento negro no Rio. "São tão grandes o cinismo e o comodismo dos brancos, que criaram o sistema racial e ainda negam a existência (do racismo). Aliás, essa talvez seja a estratégia mais eficaz de destruição dos racistas: negar que há racismo e culpabilizar as vítimas do crime por isso", completou.

Já Frei David, do Educafro, diz que há falta de conhecimento sobre a realidade do negro. "Somos 54% da população e as pessoas nunca levaram a sério um estudo robusto sobre a nossa realidade. Eu tenho certeza que o Benjamin e outros irão ler mais sobre o que é ser negro no Brasil antes de pronunciamentos que comprometem suas trajetórias".

Galeria de Fotos

Benjamin escreveu no Facebook Estefan Radovicz / Agência O Dia
Deputado estadual Rafael Picciani esteve ontem em Benfica Rodrigo Menezes/Parceiro/Agência O Dia

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro