GAROTINHO FICA EM ALA SEPARADA DE CABRAL E PICCIANI

Por O Dia

Protesto contra Garotinho na porta do presídio
Protesto contra Garotinho na porta do presídio - Marcio Mercante / Agencia O Dia

Inimigo político de Sérgio Cabral e da cúpula do PMDB, entre eles Jorge Picciani, que estão presos na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, Garotinho vai ficar na unidade em ala diferente do grupo. A separação de rivais é tratamento comum dado pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) aos casos de presos de facções criminosas adversárias, como Comando Vermelho e Terceiro Comando. Ontem a noite, Rosinha foi transferida da cadeia feminina de Campos para Benfica, onde passará a noite em uma ala destinada às mulheres em um pavimento longe do marido.

Em nota divulgada pela assessoria dos ex-governadores consta que "Garotinho afirma ainda que nem ele nem nenhum dos acusados cometeu crime algum e, conforme dissera em seu programa de rádio, chegou a ser alertado por um agente penitenciário a respeito de uma reunião entre Sergio Cabral e Jorge Picciani no presídio de Benfica, na qual o presidente da Alerj teria afirmado que iria dar um tiro na cara de Garotinho". O documento alega ainda que os ex-governadores e seus aliados são inocentes e ataca o juiz Glaucenir de Oliveira.

Ao ser preso pela manhã, primeiro Garotinho foi levado para 1º Grupamento Operacional do Comando Geral, do Corpo de Bombeiros, no bairro do Humaitá. O pedido foi feito em ofício à corporação encaminhado pelo delegado da Polícia Federal Helcio William Assemnheimer. Em outro ofício, Assemnheimer também pedia 'estadia' para Rosinha. Mas a Vara de Execuções Penais (VEP) decidiu que Garotinho tinha que ser transferido para um presídio do estado. Na porta da cadeia houve uma pequena manifestação para recepcionar o ex-governador.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro