Escolas do Grupo Especial levam mais R$ 8 milhões

Governo Federal anunciou novo repasse ontem. As 13 agremiações vão receber R$ 27,5 milhões, verba maior do que nos anos anteriores

Por O Dia

O Ministério da Cultura anunciou ontem, o repasse de R$ 8 milhões para as escolas de samba do Grupo Especial. Com mais essa subvenção, as 13 agremiações vão receber R$ 27,5 milhões, valor maior do que estava previsto antes do corte de verba da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Segundo o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, R$ 7 milhões serão de patrocínio da Caixa Econômica, pelos recursos de marketing, e R$ 1 milhão pela Lei Rouanet, de incentivo à cultura. Para esse repasse, a Liesa terá que apresentar projetos de acordo com as exigências da lei. O montante anunciado ontem, no entanto, acabou sendo menor do que o prometido em julho, pelo presidente Michel Temer, no valor de R$ 13 milhões.

Cada escola vai levar para o Carnaval de 2018, o valor de R$ 2.115.384,62, o que representa um acréscimo de R$ 115 mil referente à subvenção de anos anteriores. Do total de R$ 27,5 milhões, R$ 13 milhões são da prefeitura; R$ 6,5 milhões do patrocínio da Uber de um total de R$ 10 milhões, além dos R$ 8 milhões do governo federal. No ano passado, cada escola levou R$ 2 milhões, sendo metade repassado pelo município e outra metade pela União.

CORTE NOS OUTROS GRUPOS CONTINUA

Enquanto o Grupo Especial consegue conquistar mais verba, as escolas do Grupo de Acesso e da Série B, além das mirins, sofrem com corte de 50% na subvenção. A Riotur decidiu reduzir o aporte para todas as ligas porque, no momento de crise, prioriza os recursos públicos da saúde e educação.

No início do mês, o prefeito Marcelo Crivella pagou a primeira parcela do contrato de subvenção com o Grupo Especial: R$ 450 mil para cada escola. A segunda parcela será efetuada amanhã. Os R$ 100 mil restantes serão pagos quando as 13 agremiações prestarem contas.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro