Polícia prende seis por esquema de 'disque-drogas'

Traficantes chegavam a faturar R$ 900 mil por mês entregando entorpecentes na Zona Sul, Barra e Recreio, segundo investigações

Por ASSINATURA REPÓRTER

Seis suspeitos de integrar a maior quadrilha de entrega de drogas do Rio de Janeiro foram presos ontem. Segundo a Polícia Civil, os traficantes atendiam aos pedidos, feitos por telefone, em domicílio em bairros da Zona Sul, na Barra da Tijuca e no Recreio dos Bandeirantes. As entregas eram feitas, geralmente, de moto e utilizava até menores.

Durante as investigações, que duraram cerca de seis meses, a polícia descobriu que a quadrilha tinha ligação com traficantes da Rocinha e que chegava a fazer mais de 800 entregas de drogas por semana. O faturamento mensal da quadrilha era estimado em R$ 900 mil, ainda segundo a investigação.

Entre os presos estão Jorge Alves de Souza, conhecido como Goi, apontado como o chefe da organização e Amaro Gomes Viana Júnior, que é suspeito de ser o responsável pelo transporte das drogas no esquema. A quadrilha era considerada muito procurada por fornecer drogas de alta qualidade e ter um público de alto poder aquisitivo. Os detidos serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas somadas alcançam 25 anos de prisão.

Em gravações de telefonemas entre os bandidos e clientes, apresentadas pelo RJTV, da Rede Globo, ontem, um dos clientes pede ao traficante que atendeu o telefone que disfarçasse o material pedido na hora da entrega, colocando em sacos como se fosse produto de farmácia. Entre as drogas oferecidas pelo 'disque-drogas' da quadrilha estavam: skank, maconha e cocaína, entre outros entorpecentes.

A organização criminosa contava com a participação de um advogado que também foi preso. Segundo a Polícia Civil, além de exercer a advocacia, ele também se dedicava a atividades criminosas, como tráfico de drogas na Zona Sul. Também foi preso Amaro Gomes Viana Júnior, apontado como o responsável pelo transporte das drogas que eram comercializadas.

A operação de ontem tinha o objetivo de cumprir 14 mandados judiciais, sendo 10 de prisão e 4 de busca e apreensão.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro