Menino conquista o espaço

Estudante de Campos dos Goytacazes é o primeiro do país a dar nome a asteroide

Por O Dia

O jovem Cristian dos Santos tem motivos de sobra para comemorar. Aos 13 anos, o aluno da Escola Municipal Dr. Getúlio Vargas, em Tócos, distrito que fica na zona rural de Campos dos Goytacazes, acaba de virar o primeiro estudante do Brasil a dar nome a um asteroide.

O menino foi escolhido para nomear o asteroide após ser selecionado em um programa da International Astronomical Search Collaboration (IASC), dos Estados Unidos. O projeto tem como objetivo motivar estudantes de áreas afastadas dos grandes centros urbanos a se tornarem cientistas. No total, participaram estudantes de mais de 80 países e cerca de mil escolas ao redor do mundo.

"Conheci o programa através do Clube de Astronomia Louis Cruls, daqui de Campos. O presidente, Marcelo Oliveira, foi até a minha escola, ano passado, e falou sobre o programa e o clube. Como gosto de ciências, entrei no clube e participei da Campanha Internacional de Busca de Asteroides. Foi uma surpresa conseguir descobrir asteroides e dar nome a um deles", lembra o jovem.

Incentivado pelos pais e também pelos professores, o menino precisou de várias horas de observação. Também foi necessário emitir diversos relatórios para o programa International Astronomical Search Collaboration até ter o nome indicado para batizar o asteroide. "Me sinto muito feliz pela conquista. Sinto que finalmente consegui algo que pode mudar meu futuro. Quero ser cientista, ser físico teórico, e isso pode me abrir portas. É uma responsabilidade grande ser o primeiro, mas quero fazer valer a confiança", vibra o menino Cristian.

Para o presidente Marcelo Oliveira, do Clube de Astronomia Louis Cruls, Marcelo Oliveira, ter a possibilidade de colocar o nome em um asteroide é uma das mais importantes homenagens da Astronomia. "Geralmente, somente grandes cientistas dão nomes aos asteroides. Quem imaginaria que o primeiro estudante do Brasil seria de Campos?", exalta Oliveira.

Comentários