Uma receita para aquecer a economia

Eventos de gastronomia, música e cerveja, entre outros, geram empregos, agitam Teresópolis e também atraem os turistas

Por ASSINATURA REPÓRTER ???????? ?

teresópolis
teresópolis - divulgação

Em tempos de crise, a palavra de ordem é empreender. Em Teresópolis, uma das formas de enfrentar o atual momento econômico é apostar na realização dos mais variados tipos de eventos. Eles, por sinal, podem ser de gastronomia, de música ou de cervejas artesanais. Ou, na maioria das vezes, unir os três atrativos ao mesmo tempo e, assim, movimentar a economia da cidade, gerando empregos diretos e indiretos, além de, obviamente, aumentar o fluxo de turistas. Alguns recebem apoio da Prefeitura de Teresópolis.

Exemplo recente é o 2° Festival Teresópolis Gourmet, que começou no dia 22 de novembro e vai se estender até 10 de dezembro. Realizado pelo Teresópolis Convention & Visitors Bureau, o evento reúne os principais chefs da cidade, registrando um total de 26 restaurantes participantes. Tendo como tema 'Sabores da Primavera', o festival oferece pratos exclusivos e, o que é ainda melhor, com preço único de R$ 15.

BLUES, JAZZ E ROCK

Outro evento que movimentou o município foi a primeira edição do Teresópolis Blues Festival, que aconteceu entre 17 e 19 de novembro, reunindo cerca de nove mil pessoas durante os três dias. Realizado no Teresópolis Golf Club, o evento contou com a participação de nomes consagrados do blues e do jazz, além do rock e da música country. Houve ainda a presença de food trucks e de fabricantes de cervejas artesanais.

Empolgado com a repercussão, Fernando Fernandes, empresário e organizador do Teresópolis Blues Festival, já adianta que haverá novas edições em 2018. Segundo ele, o evento será batizado de Blues Festival Quatro Estações e contará com quatro edições por ano em Teresópolis (a primeira será entre 30 de março e 1º de abril). "A nossa ideia é tornar Teresópolis a capital do blues no Estado do Rio", destaca Fernndes, acrescentando que também estão programadas quatro edições Rio, em Niterói, Búzios e Petrópolis.

CERVEJA E ARTISTAS LOCAIS

Não menos concorrido foi o Serveja Teresópolis, que estreou em 2017 e já teve duas edições. A primeira foi em abril e a outra em julho, reunindo cerca de 32 mil e mais de 50 mil pessoas, respectivamente. De acordo com o idealizador do evento, Azra El Akbar, o objetivo é valorizar a cultura cervejeira. Afinal, a cidade está na Rota Cervejeira do Estado do Rio, juntamente com Petrópolis e Nova Friburgo. "O festival nasceu da necessidade de fazer um grande evento para colocar Teresópolis no roteiro turístico", destaca ele.

Satisfeito com a repercussão do Serveja Teresópolis, o idealizador do evento adianta novas edições em 2018. Para tanto, garante que vai manter o mesmo formato, reunindo em um só lugar gastronomia, moda, artesanato, exposições e shows com artistas locais. "Além da geração de empregos diretos e indiretos, os eventos também beneficiam os restaurantes da região e outros comércios da cidade", valoriza Azra El Akbar.

Mas nem só de gastronomia, música ou cervejas artesanais vive o calendário de eventos de Teresópolis. A cidade recebe também eventos diversificados. Recentemente houve o The Coliseum Fight, atualmente considerado o maior campeonato de MMA da Região Serrana. Além dele, o município recebeu o Serra Ink Tatoo, que reuniu tatuadores, gastronomia e shows de rock, e o Expo Noivas Notáveis, com workshops, palestras e praça de alimentação.

Galeria de Fotos

teresópolis divulgação
27/11/2017 - Teresopolis (RJ) - Especial - Teresopolis - Na foto: See da prefeitura de Teresopolis Foto: Luiz Ackermann / Agencia O Dia fotos de Luiz Ackermann / Agecia O Dia
Clima de tensão no embarque do Flamengo para Barranquilla. Escoltado por policiais, o goleiro Muralha foi muito hostilizado pelos torcedores no no Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro. repodução de vídeo / globoesporte.com
Muralha foi hostilizado por torcedores do Flamengo no embarque da delegação para a Colômbia na tarde desta terça-feira, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Ao ouvir os xingamentos, o goleiro parou e olhou fixamente para o grupo. Houve a proteção de vários policiais militares, que se posicionaram entre o atleta e os rubro-negros. Foto - Reprodução / TV Reprodução / TV
O goleiro César durante treino da equipe de Futebol do Flamengo. Foto - Gilvan de Souza / Flamengo Gilvan de Souza / Flamengo
Futuro incerto: fora da Copa, Guerrero não deve ficar no Fla e pode até encerrar a carreira Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

Comentários