Caminhão dos bombeiros parou perto da Catedral de Brasília - WhatsApp
Caminhão dos bombeiros parou perto da Catedral de BrasíliaWhatsApp
Por ASSINATURA REPÓRTER

Mais de 10 viaturas da PM de Brasília perseguiram por quilômetros, na madrugada de ontem, um caminhão do Corpo de Bombeiros em alta velocidade furtado por um bombeiro militar no Quartel de Ceilândia, cidade satélite do Distrito Federal. O sargento Fabrício Marcos de Araújo, que dirigiu o veículo, teve um surto psicótico. Em comunicações informais, policiais militares chegaram a cogitar a hipótese de ato terrorista. Mas a hipótese foi descartada. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que o militar de 44 anos foi preso em flagrante e enquadrado nos crimes de furto qualificado, desobediência, danos ao material da administração militar e tentativa de dano.

A perseguição começou na Via Estrutural, na altura da Cidade do Automóvel, e terminou no Eixo Monumental, onde os soldados conseguiram se aproximar com as viaturas e disparar dezenas de tiros contra os pneus dianteiros e traseiros do caminhão dos Bombeiros. O veículo parou perto da Catedral de Brasília e quase capotou. Vários PMs desceram das viaturas de arma em punho, temendo troca de tiros, mas o sargento foi rendido e algemado no asfalto.

À paisana, Fabrício furtou um caminhão de resgate e dirigiu mais de 20 quilômetros em alta velocidade. Membros da corporação, então, perceberam que o sargento, que estava de folga, havia retirado sem aviso o caminhão do quartel. No início da manhã, militares dos Bombeiros e da Polícia Militar informaram que o homem aparentava estar em surto e gritava que não iria parar no rádio comunicador do carro. Após a prisão, o sargento foi encaminhado ao IML, para exame clínico.

Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, um colega do sargento disse não acreditar em ato terrorista. Ele lembra, ainda, que foi acordado por volta das 2h de domingo com uma ligação de outro colega. "Disseram que ele tinha surtado, estava enlouquecido, pegado um caminhão e saindo dirigindo. Até agora não entendemos o que aconteceu. Ele não é terrorista. Também não é muçulmano nem perdeu um filho recentemente, como andam dizendo", afirmou. Ainda segundo o amigo, o bombeiro que furtou o caminhão tem 24 anos de profissão e é motorista. Ele é casado, tem dois filhos e mora na Ceilândia.

Você pode gostar
Comentários