Adolescente que matou ex de 48 anos não aceitava fim da relação, diz polícia

Menor invadiu casa e matou professora a facadas no último sábado. Suspeito afirma que vítima havia tentado assassiná-lo

Por O Dia

Sidney Carneiro, de 48 anos, foi morta pelo ex-namorado a facadas
Sidney Carneiro, de 48 anos, foi morta pelo ex-namorado a facadas - Reprodução Facebook

Goiás - O adolescente de 17 apreendido apreendido suspeito de matar, no sábado, a ex-namorada, a professora Sidney Carneiro, de 48 anos, em Águas Lindas de Goiás, em Goiás, revelou à polícia que cometeu o crime por vingança. De acordo com os investigadores, o menor afirmou que a vítima havia tentado o matar anteriormente.

Segundo o delegado Cléber Martins, do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), testemunhas revelaram que o menor não aceitava o fim do relacionamento com Sidney: "Ele alega que a vítima tenha sido a mandante e também coautora de um atentado contra a vida dele em agosto deste ano e, desde então, ele jurou que mataria, tanto ela, quanto o amigo que tentou matá-lo”, disse o delegado ao site "G1".

Ainda de acordo com o policial, o adolescente confessou que invadiu a residência da vítima, trancou três pessoas em um dos cômodos e, em seguida, levou Sidney para a cozinha, onde a golpeou com pelo menos dez facadas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas a professora não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

O menor foi autuado pelo ato infracional análogo ao feminicídio triplamente qualificado e pode ficar até três anos apreendido. Segundo Martins, o caso segue na Vara da Infância e deve ser concluído ainda nesta semana.

Luto

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte de Sidney, que trabalhava na rede municipal de ensino de Águas Lindas de Goiás. Recentemente, a professora havia anunciado que seria bisavó.

"Você teve muitas qualidades, Deus te receba de braços abertos", escreveu uma internauta. outro perfil, por sua vez, aproveitou para atacar o assassino de Sidney.

"Pois é, e foi assassinada pelo seu amásio de 17 anos (...) assassino frio e covarde que tirou a vida dessa professora", escreveu.

Comentários

Últimas de Brasil