Novos dramas do 'Conselho Tutelar'

Terceira temporada da série estreia no dia 1º de janeiro, na Record, e traz a pedofilia como tema principal

Por gabriel sobreira

Sereno (Roberto Bomtempo) desistirá da função de conselheiro tutelar, mas vai se arrepender
Sereno (Roberto Bomtempo) desistirá da função de conselheiro tutelar, mas vai se arrepender - Divulgação

A terceira temporada de 'Conselho Tutelar', que a Record estreia dia 1° de janeiro, às 22h30, será mais forte do que as anteriores. Quem afirma é o criador e produtor da série, Carlos de Andrade, que divide a criação com Marco Borges. "Além disso, gravamos dois finais diferentes. A Record pode escolher entre um com o encerramento total da história ou um com a deixa para a quarta temporada. A audiência vai ajudar nessa escolha", entrega Andrade, que é sócio-gerente da Visom Digital, que divide a produção com a emissora de TV.

Nessa temporada, a pedofilia será o assunto em questão. "Teremos o caso de um milionário que abusa dos próprios filhos", entrega o criador. A história mostra o dia a dia de conselheiros tutelares que, em meio aos seus dramas pessoais, enfrentam as mais inesperadas situações para manter salvas crianças e adolescentes. Os casos são baseados em fatos reais. "Infelizmente, essa série não termina nunca. Esses abusos não terminam, só aumentam de tamanho e de gravidade. Eu gostaria de fazer outra coisa. Criei essa série com o Marco Borges porque senti a necessidade de que as pessoas soubessem que existia um serviço (o Conselho Tutelar) que cuidava de fato das crianças", explica.

Nos cinco episódios exibidos diariamente, veremos o protagonista da história, Sereno (Roberto Bomtempo), desistindo da carreira de conselheiro após uma série de problemas. "Sempre falo que conselheiro não é profissão. É vocação. Sereno descobrirá que ele pode sair do Conselho Tutelar, mas o Conselho Tutelar não sai dele", adianta. "Além disso, outros dramas dos demais personagens será elevado, veremos todos no limite", promete.

Galeria de Fotos

César (Paulo Vilela) é confrontado por Sereno, seu colega de trabalho Divulgação
Sereno (Roberto Bomtempo) desistirá da função de conselheiro tutelar, mas vai se arrepender Divulgação

Comentários