União quer suspender reajuste do funcionalismo

Governo ainda acredita em decisão favorável do plenário do Supremo

Por

Rio - O governo Temer não vai desistir de suspender o aumento dos servidores federais. A União vai brigar para manter o adiamento do reajuste e aposta em decisão de mérito do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, declarou que, mesmo havendo liminar garantindo o reajuste no início de 2018, "é possível reverter os aumentos".

"Não achamos que o adiamento do reajuste de servidores está perdido", afirmou Oliveira.

O STF volta do recesso em 1º de fevereiro, mas não há data para o tema ir ao plenário. A pauta depende da presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia. Até o julgamento, Oliveira assegurou que o governo vai "cumprir fielmente" a decisão.

Comentários

Últimas de Servidor