Presidente da Federação Peruana pede orações para Paolo Guerrero

Jogador teve a sua suspensão preventiva aumentada para vinte dias

Por O Dia

Guerrero, atacante do Flamengo, faz trabalho na esteira, na academia do CT do Ninho do Urubu
Guerrero, atacante do Flamengo, faz trabalho na esteira, na academia do CT do Ninho do Urubu - Gilvan de Souza/Flamengo

Peru - O caso de doping envolvendo Paolo Guerrero de fato tem mobilizado todo o Peru. Nesta quarta-feira, o presidente da Federação Peruana de Futebol, Edwin Oviedo, pediu orações para o atacante. Ele afirmou que a extensão da suspensão do atleta foi de vinte dias.

"Temos de rezar porque é uma questão que está nas mãos da Comissão. Esperamos que esses dias possam resolver favoravelmente a questão de Guerrero, afirmou o dirigente, em declarações publicadas pelo jornal peruano “Líbero”.

Paolo Guerrero esteve presente na Suíça para uma audiência na semana passada. A previsão de resultado era para esta semana. Se fosse absolvido, poderia quem sabe jogar contra o Independiente no Maracanã. Agora, a hipótese fica descartada.

O jogador responde à investigação por ter testado positivo para uso de benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em exame realizado depois do empate em 0 a 0 entre Argentina e Peru, em Buenos Aires, pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa da Rússia de 2018, no dia 5 de outubro.

A principal suspeita era justamente sobre o uso de cocaína, mas o atacante garantiu que esta possibilidade já foi descartada pela entidade, após julgamento realizado na última quinta-feira.

Comentários