Tifanny estreia na Superliga de vôlei

Pelo Bauru, goiana se torna a primeira transexual a disputar a competição

Por O Dia

Tiffany chegou ao Bauru em julho, após cirurgia na mão esquerda
Tiffany chegou ao Bauru em julho, após cirurgia na mão esquerda - Reprodução/Twitter

A ponteira/oposta Tifanny Abreu estreou ontem pelo Vôlei Bauru e se tornou a primeira transexual a disputar a Superliga feminina. O time paulista acabou derrotado pelo São Cristóvão Saúde-São Caetano (SP), por 3 sets a 2, com parciais de 25/22, 17/25, 22/25, 25/23 e 13/15, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP).

Goiana, Tifanny já havia disputado a Segunda Divisão do Campeonato Italiano, sendo a primeira transexual brasileira a conseguir autorização da Federação Internacional para atuar no vôlei feminino.

Ela havia participado de campeonatos masculinos antes de fazer a transição de gênero, concluída quando defendia um clube da Segunda Divisão da Bélgica.

Tifanny conta que perdeu muita força física com o tratamento hormonal que fez e garante estar dentro de todas as regras estipuladas pelo Comitê Olímpico Internacional.

COPA BRASIL

Ao fim do turno da Superliga 2017/18, o Dentil-Praia Clube (MG) é a única equipe invicta, com 33 pontos, seguida pelo Sesc RJ, com 28 pontos e apenas uma derrota.

As oito primeiras equipes garantiram vaga na Copa Brasil: Dentil-Praia Clube (MG), Sesc RJ, Vôlei Nestlé (SP), Camponesa-Minas (MG), Fluminense (RJ), Hinode Barueri (SP), Pinheiros (SP) e São Cristóvão Saúde-São Caetano (SP). A tabela da competição será divulgada hoje pela Confederação Brasileira de Vôlei.

Galeria de Fotos

Tifanny (detalhe) em ação na derrota do Bauru para o São Caetano Neide Carlos/Vôlei Bauru
Tiffany chegou ao Bauru em julho, após cirurgia na mão esquerda Reprodução/Twitter

Comentários

Últimas de Esporte