FLA PRECISA SER FRIO

Por O Dia

Reinaldo Rueda observa o treino ao lado do auxiliar Bernardo Redin, no Ninho do Urubu
Reinaldo Rueda observa o treino ao lado do auxiliar Bernardo Redin, no Ninho do Urubu - Gilvan de Souza/Flamengo

Acredito no Flamengo hoje à noite, mesmo reconhecendo que, jogando com a vantagem do empate, graças à vitória por 2 a 1 na Argentina, o Independiente será adversário duro de ser batido. Com o Maracanã lotado, 70 mil vozes gritando, cantando e passando energia para o gramado, a maior dificuldade da equipe o estado físico poderá ser superada. O Flamengo precisará de uma boa pitada de sorte, um gol antes dos 15 minutos, por exemplo. Isso incendiaria a galera e levaria pressão aos argentinos. Vale lembrar que uma vitória simples, por um gol de diferença, levará à prorrogação. Só que há risco, atacar será fundamental, mas defender, essencial. Um gol argentino dobrará as dificuldades, pior ainda porque atuará no ânimo da galera. O técnico Reinaldo Rueda (foto) deveria concentrar a rapaziada no freezer, mantê-los frios, prontos para enfrentar situações como catimba, antijogo e provocações. De resto, é entrar vibrando, com gana, jogando como Flamengo.

Comentários