Flamengo e Independiente  - Reprodução / GloboEsporte.COM
Flamengo e Independiente Reprodução / GloboEsporte.COM
Por

Um cenário de guerra tomou de assalto as ruas ao redor do Maracanã, ontem, durante a chegada dos torcedores de Flamengo e Independiente ao estádio. Bombas, gás de pimenta, agressões, tensão e muita correria foram registrados momentos antes da final da Copa Sul-Americana. A maioria dos ônibus com argentinos chegava ao local com janelas estilhaçadas por pedras arremessadas por rubro-negros, que, nas calçadas, caçavam, literalmente, os rivais para agredi-los com escoriações pelo corpo, um senhor teve de ser encaminhado ao hospital.

Muitas pessoas foram para o Maracanã sem ingresso, o que aumentou a confusão. Houve invasão e a Polícia Militar teve dificuldade para conter os vândalos. Quando conseguiu, teve de agir com extremo rigor, com tiros de borracha para conter os ânimos mais acirrados. As grades de contenção para separar o corredor humano não foram suficientes para amenizar os problemas. Para piorar, cerca de 100 torcedores do Independiente foram impedidos de ir para a arquibancada, por terem comprado ingressos destinados aos rubro-negros.

A Rua Eurico Rabello, onde a torcida do Independiente se dirigia ao seu setor no estádio, foi cenário de muitas agressões. Alguns 'hermanos', mesmo com a camisa do clube de Avellaneda, chegavam enrolados em bandeiras do Flamengo para evitar as agressões. Na Avenida Maracanã, fechada no sentido Zona Sul, os enfrentamentos entre torcedores e policiais foram frequentes os PMs tiveram que reagir com bombas e spray de pimenta. A cavalaria foi chamada para reforçar a segurança.

CAMBISTAS SÃO PRESOS

Foi grande também o número de pessoas com ingresso nas mãos que não conseguiram nem sequer chegar às filas de acesso ao estádio. Revoltadas, algumas delas jogaram as grades de proteção no chão. Para completar o quadro caótico, cambistas agiam à vontade, embora dois deles tenham sido presos por policiais à paisana e encaminhados ao Juizado Especial Criminal (Jecrim). Cenas lamentáveis em um dos mais belos estádios do mundo, que já foi palco de duas finais de Copa do Mundo e de uma Olimpíada, um local que deveria ser apenas de festa e de alegria.

Você pode gostar
Comentários