Futuro de Renato Gaúcho segue indefinido - LUCAS UEBEL / GREMIO FBPA
Futuro de Renato Gaúcho segue indefinidoLUCAS UEBEL / GREMIO FBPA
Por

Melhor time da América, o Grêmio quer pintar a Terra de azul hoje, após a final do Mundial de Clubes, às 15h (de Brasília), no Estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi. Mas precisará suar a camisa. Afinal, terá pela frente o favorito e atual campeão, Real Madrid, comandado pelo craque Cristiano Ronaldo. Nada que abale a confiança de Renato Gaúcho, campeão da Libertadores como jogador e técnico, e que deseja repetir a façanha no Mundial ergueu a taça, em 1983, quando fez os gols da vitória (2 a 1) sobre o Hamburgo (ALE), em Tóquio, no Japão.

"O Real é o favorito por tudo o que representa no futebol mundial. Agora, o Grêmio não veio para passear e vai honrar a camisa. O Real quer muito o título, mas o Grêmio também quer. O Real é o favorito, mas precisa provar dentro de campo. Vamos fazer de tudo para o Grêmio ser campeão", disse Renato Gaúcho.

Renato pode se igualar a Zidane, campeão mundial pelo Real Madrid como jogador (em 2002) e treinador (em 2016). Mas quem tira o seu sono é CR7. Ontem, o técnico do Grêmio elogiou o craque, mas reiterou que foi melhor que o português.

"Eu mantenho. Admiro o Cristiano Ronaldo, é um grande campeão. É também muito generoso fora das quatro linhas, o que eu admiro muito. Mas é muito fácil vocês, que não me viram jogar, elogiar o Cristiano Ronaldo", frisou, confiante na conquista do Mundial. "Temos muito respeito ao Real Madrid, mas o Grêmio também tem seus méritos por estar aqui e vamos fazer de tudo para ganhar", garantiu.

Você pode gostar
Comentários