Primeira etapa definida

CBF sorteia os jogos iniciais da competição, que dará R$ 50 milhões ao campeão

Por O Dia

Jogadores do Cruzeiro festejam o título da Copa do Brasil de 2017 contra o Flamengo
Jogadores do Cruzeiro festejam o título da Copa do Brasil de 2017 contra o Flamengo - PEDRO MARTINS / MOWA PRESS

Foram sorteados ontem os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil. A competição terá 80 clubes nessa fase inicial, que vai de 31 de janeiro a 7 de fevereiro. Cinco são do Rio: Botafogo, Fluminense, Nova Iguaçu, Boavista e Madureira. Cinco também serão as vagas em disputa para as oitavas de final.

O Botafogo vai viajar até o município de Aparecida de Goiânia (GO) para enfrentar a Aparecidense na estreia. Já o Fluminense vai a Poços de Caldas (MG) encarar a Caldense. O Madureira recebe o São Paulo, o Boavista, o Internacional e o Nova Iguaçu terá a visita do Bragantino.

O regulamento da Copa do Brasil prevê jogo único nessa fase, com os visitantes tendo a vantagem do empate. Na segunda rodada, também em jogo único, haverá sorteio do mando de campo e, em caso de empate, pênalti. Uma novidade é que, a partir da terceira fase, quando os confrontos passarão a ter duelos de ida e volta, o gol fora de casa não valerá mais como critério de desempate.

Se avançarem, Botafogo e Fluminense já têm o cruzamento da próxima etapa definido: o Alvinegro pegaria o vencedor do duelo entre Aymoré-RS e Cuiabá; o Tricolor encararia quem passar no jogo entre Novoperário-MS e Salgueiro-PE.

No total, 11 equipes vão entrar somente nas oitavas da Copa do Brasil. Corinthians, Palmeiras, Grêmio, Santos, Cruzeiro, Flamengo, Vasco e Chapecoense (classificadas para a Libertadores da América); Bahia (campeão da Copa do Nordeste; América-MG (campeão da Série B); e Luverdense (campeão da Copa Verde).

No ano que vem, a competição pagará R$ 50 milhões para o campeão e R$ 20 milhões ao vice. "A Copa do Brasil entra em uma nova era. Passa a ter um benefício financeiro aos clubes, eu diria, sem parâmetros no futebol da América do Sul", destacou Manoel Flores, diretor de competições da CBF.

Comentários

Últimas de Esporte