Jair pede o boné e vai para o Santos

Após um ano e quatro meses no cargo, técnico rejeita oferta para ficar. Clube deve adotar solução caseira

Por O Dia

Saída de Jair Ventura pode ajudar o Botafogo a se reforçar
Saída de Jair Ventura pode ajudar o Botafogo a se reforçar - VITOR SILVA / SSPRESS / BOTAFOGO

Jair Ventura encerrou ontem o ciclo de um ano e quatro meses à frente do time do Botafogo. Ele comunicou à diretoria que aceitou a oferta do Santos e está seguindo para a Vila Belmiro, onde vai assinar contrato de dois anos. Em General Severiano, o técnico tinha proposta para renovar até 2020, com um aumento salarial, mas em valor um pouco abaixo do oferecido pelo clube paulista.

O mais provável é que o Botafogo busque solução caseira para substituí-lo: as opções são Felipe Conceição, auxiliar de Jair, e Eduardo Barroca, treinador do sub-20. Outra opção seria Jorginho que já comandou Flamengo e Vasco.

Eleito o técnico revelação do Campeonato Brasileiro em 2016, Jair é considerado um profissional dos mais promissores do país. No Alvinegro, assumiu o time no ano passado afundado na zona de rebaixamento, e o levou ao quinto lugar e à Libertadores.

Nesta temporada, desenvolveu um trabalho dos mais elogiados nos dez primeiros meses: o Botafogo fez uma Libertadores irrepreensível desde a primeira fase, eliminou cinco campeões continentais e chegou às quartas de final. Na Copa do Brasil, foi às semifinais. E, no Brasileiro, manteve o time quase o tempo todo na briga por uma vaga na Libertadores.

Mas vieram dois meses de queda vertiginosa do time, que fechou a competição em 10º, após fracassar seguidamente na reta final, principalmente nas partidas no Nilton Santos.

O técnico comandou o Botafogo em 95 jogos, com 43 vitórias, 21 empates, 31 derrotas e aproveitamento de 52,6%. Filho de um dos maiores ídolos do clube, Jairzinho, o Furacão da Copa de 70, Jair Ventura chegou ao Botafogo em 2008, como preparador físico. No ano seguinte, passou a técnico do sub-20 e se tornou auxiliar de Ney Franco até chegar, em 2016, a treinador do time principal.

NOVO DIRETOR DE FUTEBOL É CONTRATADO

O Botafogo acertou ontem o retorno de Anderson Barros para ser o novo diretor de futebol. Ele estava no Vasco e já havia trabalhado no Alvinegro como gerente na gestão de Mauricio Assumpção, de 2009 a 2012.

Na reunião de ontem que confirmou o acordo, Anderson Barros assinou contrato por três anos e já iniciou o planejamento para a temporada de 2018. Com a saída do técnico Jair Ventura, sua prioridade se tornou encontrar um novo treinador. E também reforçar o elenco, que encerrou o Campeonato Brasileiro em baixa.

Além de já conhecer bem o Botafogo, pesou na decisão de Anderosn Barros a indefinição política no Vasco. Com contrato terminando no fim deste mês, ele dificilmente iria permanecer no cargo, se Júlio Brant fosse o novo presidente. Por isso, optou por aceitar a proposta apresentada pelo Alvinegro. Anderson Barros chega para substituir Antônio Lopes.

Galeria de Fotos

Marin estava em prisão domiciliar AFP PHOTO / Don EMMERT
Saída de Jair Ventura pode ajudar o Botafogo a se reforçar VITOR SILVA / SSPRESS / BOTAFOGO

Comentários

Últimas de Esporte