Espaço vai receber também usuários que vivem às margens da Avenida Brasil

Por O Dia

Rio - Pessoas que improvisam moradias às margens da Avenida Brasil, no trecho da Maré, ganharam um abrigo com capacidade para acomodar 50 homens e 20 mulheres por dia. Batizado de Hotel Solidário Profeta Gentileza, o espaço abriu as portas na véspera de Natal, antecipando a inauguração, prevista para ocorrer dia 15 de janeiro. Segundo o secretário municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Pedro Fernandes, a mudança no calendário ocorreu devido ao grande número de atropelamentos na região. "Em apenas um dia, tivemos o registro de seis, com três mortes", lamentou.

Inauguração do Hotel Solidário de Bonsucesso foi antecipadaMaíra Coelho / Agência O Dia

Os hóspedes poderão se alimentar quatro vezes por dia e fazer cursos profissionalizantes, além de desfrutarem de estrutura para dormir e realizar higiene pessoal. "Vamos dar oportunidade para mudarem de vida", disse Fernandes. O espaço é para adultos de 18 e 59 anos. O local funcionará 24 horas por dia e terá regras para atender às necessidades dos hóspedes, que em grande maioria são usuários de drogas, incluindo o crack. Serão construídos canis.

A medida agradou o pintor Alexandre Moreira de Azevedo, 40 anos, dono de uma cadela, adotada nas ruas por ele há três semanas. Timidamente ele contou que a sua pet se chama Sasha, e revelou o seu maior sonho: ser veterinário. Ele teve as pernas amputadas há seis anos, atropelado por um trem. Durante a cerimônia de abertura do abrigo, tiro foram ouvidos nas proximidades.