Theresa May escapa de atentado

Por O Dia

Primeira-ministra britânica
Primeira-ministra britânica - AFP/PRU

O serviço secreto do Reino Unido conseguiu frustrar um plano terrorista para assassinar a primeira-ministra britânica, Theresa May.

Naa'imur Zakariyah Rahman, de 20 anos, foi preso acusado de planejar colocar uma bomba na residência oficial e depois entrar para esfaquear May. A estratégia chegou a ser avisada para os ministros pelo diretor-geral do MI5, agência de segurança secreta do país.

Também foi detido Husnain Rashid, britânico de 31 anos que teria publicado fotos e o endereço da escola do príncipe George, de apenas 4 anos, um alvo em potencial. Ele também planejava viajar para a Síria para lutar no grupo Estado Islâmico (EI).

Os dois serão julgados no dia 20 de dezembro.

Cinco ataques terroristas foram cometidos no Reino Unido desde março. Quatro deles foram reivindicados pelo grupo extremista, resultando em 36 mortos e quase 200 feridos.

De acordo com a polícia, "mais de 500 investigações ligadas ao terrorismo estão em andamento, envolvendo mais de 3.000 pessoas".

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência