Jerusalém tem segurança reforçada para tradicionais orações de sexta-feira

A esplanada, terceiro local sagrado do islã, também venerado pelos judeus com o nome de Monte do Templo, fica em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. As forças israelenses controlam todos os acessos

Por AFP

Jerusalém
Jerusalém - AFP

Jerusalém - Israel mobilizou centenas de policiais adicionais nesta sexta-feira, dia da grande oração na Esplanada das Mesquitas, após as convocações para que os palestinos protestem contra o reconhecimento por Donald Trump de Jerusalém como capital israelense.

"Centenas de policiais e guardas de fronteira adicionais foram mobilizados dentro e nos arredores da Cidade Antiga", afirmou o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld. 

Nenhuma restrição de idade foi anunciada aos fiéis de Jerusalém que desejam comparecer à esplanada, ao contrário do que ocorreu em outros momentos de grande tensão na cidade.A esplanada, terceiro local sagrado do islã, também venerado pelos judeus com o nome de Monte do Templo, fica em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. As forças israelenses controlam todos os acessos.

Um correspondente da AFP registrou um número maior de policiais nas ruas da Cidade Antiga, mas sem alcançar o nível de agentes mobilizados em situações de grande tensão.

As organizações palestinas convocaram protestos após a decisão do presidente americano de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e de transferir para a cidade a embaixada dos Estados Unidos.

 

 

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência