Confronto no campo diplomático

Por O Dia

E os confrontos diplomáticos também não param: o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que seu país "não abandonará Jerusalém a um Estado que mata crianças". Na outra ponta, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, acusou a Europa de ser "hipócrita" e reprovou o fato de não condenar os disparos de foguetes palestinos contra Israel. E respondeu a Erdogan que "não tem que receber lições de moral de um dirigente que bombardeia localidades turcas na Turquia e que prende jornalistas".

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência