Temer: 'a corrupção me prejudicou'

Por O Dia

O presidente Michel Temer voltou a criticar ontem a colaboração premiada da JBS, que culminou em dois pedidos de investigação contra ele por parte do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. Temer disse que aqueles que o acusaram "ou estão presos ou desmoralizados". "Todos os nossos detratores foram desmascarados. Aquela gravação acidental da JBS diz a verdade, diz o que estava por trás daquela urdidura conspiratória."

Sem citar Janot, o presidente responsabilizou uma "figura do setor público" pelo adiamento da Reforma da Previdência. Segundo ele, não fosse a denúncia da JBS, as mudanças na aposentadoria teriam passado no Congresso. "Essa questão da corrupção prejudicou muito o governo e prejudica muito a minha popularidade. Isso foi fruto da irresponsabilidade de setores privados e um setor público, uma figura do setor público.

Temer passará o Natal em SP e o Réveillon "na praia".

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência