Marun pressiona e sofre represália; Nogueira, do Trabalho, pede demissão

Por O Dia

Governadores do Nordeste enviaram ontem carta pública ao presidente Michel Temer protestando contra a declaração do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, que admitiu terça-feira que o governo pressiona gestores estaduais e municipais a trabalhar a favor da aprovação da Reforma da Previdência em troca da liberação de recursos em financiamentos de bancos públicos, como a Caixa. No documento, os governadores prometem acionar política e judicialmente os agentes públicos envolvidos, caso a "ameaça" de Marun se confirme.

A Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital, no embalo, afirmou em nota que a atitude de Marun é inconstitucional.

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, confirmou que o partido indicou o deputado Pedro Fernandes (MA) para assumir o cargo de ministro do Trabalho no lugar de Ronaldo Nogueira, que pediu demissão ontem, a fim de se candidatar à reeleição como deputado federal, obedecendo a ordem de Temer.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência