Memória do Dia

MEMÓRIA DO DIA

Nascido há 130 anos, Gilberto Amado estava no Museu da Imagem e do Som em 30 de maio de 1967. Embaixador e escritor memorialista, dava seu depoimento para a posteridade no ciclo dos intelectuais brasileiros. Foi entrevistado pelo jornalista Odylo Costa Filho, pelo escritor Homero Senna, por seus alunos da Faculdade de Direito do Rio e pelo diretor do MIS, Ricardo Cravo Albin. Primo de Jorge Amado, Gilberto disse, entre outras ponderações, que o Brasil para crescer precisa respeitar-se e ter consciência exata de sua existência, e não

Nascido há 130 anos, Gilberto Amado estava no Museu da Imagem e do Som em 30 de maio de 1967. Embaixador e escritor memorialista, dava seu depoimento para a posteridade no ciclo dos intelectuais brasileiros. Foi entrevistado pelo jornalista Odylo Costa Filho, pelo escritor Homero Senna, por seus alunos da Faculdade de Direito do Rio e pelo diretor do MIS, Ricardo Cravo Albin. Primo de Jorge Amado, Gilberto disse, entre outras ponderações, que o Brasil para crescer precisa respeitar-se e ter consciência exata de sua existência, e não "magnificar-se tolamente".

Arquivo O DIA