Sá alfineta Maia e faz desabafo

Por O Dia

Em seminário, secretário diz que é gestor de uma massa falida
Em seminário, secretário diz que é gestor de uma massa falida - Maíra Coelho / Agência O Dia

O secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, desabafou ontem, sobre a sua gestão na pasta e criticou indiretamente o deputado federal Rodrigo Maia (DEM), que estava a menos de um metro de distância do palanque em que discursava durante um seminário. Maia e Sá trocam farpas desde as operações na Rocinha, em setembro, ocasião em que o deputado chegou a pedir publicamente sua demissão.

Sá falou do seu currículo, lembrando que começou como oficial da PM e é delegado federal, assumindo a pasta com 35 anos de serviço. Após a introdução, aproveitou para alfinetar Maia. "Tive oportunidade de trabalhar, nesse tempo, na área operacional e academia. Isso me deu possibilidade de falar olhos nos olhos, de cabeça erguida, peitos estufados, que conheço cada beco de favela, e é muito fácil ouvir comentários e falar do jogo de futebol quando ele acaba".

Roberto seguiu seu discurso em tom de desabafo. "Sou gestor de uma massa falida, mas nós vamos recuperar essa empresa". Em outra parte de sua fala, ele fez críticas à falta de recursos. "A gente fala muito da falta de financiamento. Talvez, se eu tivesse uma fonte mínima de financiamento, como os meus colegas da Educação e da Saúde têm, eu teria conseguido a manutenção das viaturas", concluiu o secretário.

De acordo com o Portal de Transparência, a secretaria de Segurança tem a segunda maior verba entre as pastas, atrás apenas da Fazenda, com R$ 26,5 bilhões previstos. No entanto, 89% do dinheiro vai para pagamento de pessoal.

Comentários