Preso por abuso sexual no metrô

Escreva ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ?????????????

Por JONATHAN FERREIRA

O homem detido ontem já tinha anotações por crimes sexuais
O homem detido ontem já tinha anotações por crimes sexuais - DIVULGAÇÃO

Um caso de violência sexual gerou tumulto no metrô ontem. A vítima, de 23 anos, que pediu para ter a identidade preservada, contou que embarcou por volta das 8:15 da manhã na Estação Maria da Graça, na Linha 2, onde também teria entrado o acusado da agressão. Durante a viagem, ela disse que ele ficou encostado nela e que chegou a sentir um incômodo no quadril, mas quando olhou para trás, o acusado usou uma mochila para esconder seu órgão sexual. O flagrante foi feito durante o trajeto entre as estações Cidade Nova e Central do Brasil. "Ao abrir uma brecha entre os passageiros, o Thiago (testemunha) conseguiu ver que ele (o acusado) estava com o ziper e o botão da calça abertos, e com as partes íntimas pra fora. O Thiago só teve a reação de me puxar para um lado e empurrar o rapaz para outro, e gritou no vagão alertando que ele estava com as partes íntimas para fora", lembrou a vítima. A testemunha, que pediu para ser identificada apenas como Tiago, disse que estava monitorando o suspeito desde o momento em que ele embarcou na composição. "Foi uma situação absurda. Só acreditei porque eu vi", lamentou.

Após a denúncia, o acusado foi agredido até à chegada na Central do Brasil, quando os agentes da concessionária o detiveram. Segundo a delegada Gabriela Von Beauvais, titular da DEAM do Centro, o acusado foi preso em flagrante pelo crime de violação sexual mediante fraude, cuja pena pode chegar a 6 anos de prisão. Segundo ela, o acusado já tinha anotação por crimes sexuais contra mulheres. "Queremos encorajar essas vítimas para vir à delegacia porque precisamos ter as notificações desses casos para que possamos atuar de forma mais veemente contra esses abusadores", declarou a delegada. A MetrôRio informou que, diariamente, 450 agentes e 160 auxiliares realizam rondas para coibir delitos.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro