A saga da 'vaga maldita' da Corte

Por O Dia

'Vaga maldita'. É assim que é tratada vacância gerada pela a aposentadoria de Jonas Lopes no TCE nos bastidores da Alerj. A saga para ocupar o lugar começou em setembro, quando a presidente da Corte, Marianna Montebello, enviou os nomes dos conselheiros substitutos Rodrigo Melo do Nascimento, Marcelo Verdini Maia e Andrea Siqueira Martins para o governador Luiz Fernando Pezão.

Em novembro o jogo virou. Os três auditores assinaram documento abrindo mão do posto. O caso foi entendido pelo Ministério Público Federal como manobra do deputado Edson Albertassi (PMDB), que iria ser eleito para o cargo, para garantir foro privilegiado. Como resultado, saiu a operação Cadeia Velha e caciques do PMDB da Casa, como o presidente Jorge Picciani, e Albertassi, estão presos acusados de corrupção com a Fretranspor e empreiteiras.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro