parabase - divulgação
parabasedivulgação
Por

Parapente e base jump. Da junção das duas práticas esportivas radicais, eis que surge o parabase. E é justamente tal recente modalidade que vai estar nos céus de Niterói. O município será a sede da última etapa do Campeonato Brasileiro de ParaBase. Com a participação de vinte duplas, o torneio vai ser realizado no próximo sábado, dia 13, a partir das 8h. Todos os competidores vão decolar do Parque da Cidade, em São Francisco, e precisarão pousar na Praia de Charitas, mais precisamente na área de pouso oficial dos praticantes de voo livre.

Organizado pelo Clube Oceânico de Voo Livre (COVL), com apoio da Neltur e da Secretaria de Esportes e Lazer de Niterói, o campeonato é o primeiro da modalidade a ser realizado oficialmente no Brasil. Afinal, o esporte surgiu há menos de quatro anos, fruto da união entre praticantes de parapente e base jump, que decidiram realizar saltos duplos. De acordo com o vice-presidente do COVL, Ciro Gomes de Sousa, a última etapa do torneio vai contar com 40 participantes metade formada por praticantes de parapente e outra metade de base jump.

"Ao longo do ano, a cada edição, o número de competidores veio sempre aumentando houve duas etapas em Itaguaí (RJ) e Santos (SP). E para o campeonato de 2018 deveremos ter a participação de praticantes de outros países. Acreditamos que realizar o evento no Parque da Cidade, com aquele visual todo, vai trazer praticantes de fora do Brasil", vibra Ciro Gomes de Sousa.

No parabase, o piloto do parapente decola em um voo duplo, levando como 'passageiro' o praticante de base jump. Quando ficam próximos do objetivo, o 'basejumper' se desconecta do parapente e finalmente realiza o salto, acionando o paraquedas em seguida. Para finalizar, ambos, sendo um de cada vez, precisam pousar em um pequeno alvo de 15 centímetros de diâmetro no chão. Para ser bem visualizado, há círculos maiores ao redor indicando o local exato do pouso.

Você pode gostar
Comentários