Mais Lidas

Suspeito de matar índio no Ano Novo é preso

O suspeito foi encontrado escondido na casa de uma irmã

Por O Dia

Marcondes Namblá foi morto por espancamento no Ano Novo. Ele deixa mulher e cinco filhos
Marcondes Namblá foi morto por espancamento no Ano Novo. Ele deixa mulher e cinco filhos -

Santa Catarina - Policiais civis prenderam, na manhã desta sexta-feira, o suspeito de matar o indígena Marcondes Namblá, em Gaspar, Santa Catarina. O suspeito foi encontrado escondido na casa de uma irmã, a cerca de 50 quilômetros do local onde Namblá foi morto.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito Gilmar César de Lima admitiu ser o autor do crime, descartando a hipótese de o professor ter sido assassinado por intolerância. “Ele alegou que a vítima mexeu com seu cachorro”, revelou o delegado responsável pelo inquérito, Douglas Barroco.

De acordo com o delegado, Gilmar já era procurado antes mesmo de matar o professor indígena e havia um mandado de prisão em aberto contra ele, por tentativa de homicídio.

Entenda o caso

O indígena foi encontrado desacordado, na madrugada do Ano Novo, em Penha, Santa Catarina, por volta das 5h. Segundo a Polícia Militar, inicialmente acreditava-se que ele apenas estava bêbado no chão. Imagens da câmera de segurança mostraram o suspeito com o cachorro, um pedaço de madeira na mão e flagraram o crime.

Ele foi levado para atendimento no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, onde permaneceu internado até falecer. Segundo seus familiares, ele estava em Penha para vender picolés durante a temporada de verão.

Com informações da Agência Brasil

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários