Barril de pólvora

Por O Dia

Um ano depois de lançado com alarde pelo presidente Michel Temer e o então ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, o Plano Nacional de Segurança se soma a outros fiascos do Governo. As medidas foram apresentadas em meio à maior crise no sistema prisional após rebeliões e centenas de mortes em presídios do Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte. O abandono e a ingerência nas cadeias brasileiras foram constatados pelo pente-fino feito pelo Tribunal de Contas da União e 22 tribunais de contas regionais. A auditoria apontou "deficiências" em repasses do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), falta de informações confiáveis acerca dos detentos e "indicativos de falhas na fiscalização exercida pelo Ministério Público".

Rebeliões

O raio-x do TCU e tribunais regionais também mostrou que mais de 60% dos presídios do Brasil "enfrentaram nos últimos dois anos algum tipo de rebelião" e "78% dos casos de rebelião se deram em presídios com excesso de lotação".

Medo

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffman (PR), chama de "inacreditável" o pedido do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), para que o Exército e a Força Nacional reforcem a segurança no dia do julgamento do ex-presidente Lula: "É muito medo do povo".

Despachos internos

O Planalto permanece com dificuldades em atualizar a agenda oficial do presidente Temer, criticado após encontros não divulgados com Joesley Batista, Gilmar Mendes e Raquel Dodge. Na terça-feira, por exemplo, constavam apenas "despachos internos".

Delay

Quatro horas depois, no entanto, veio a atualização de que, pela manhã, o peemedebista se reunira com o núcleo duro do governo - Padilha, Moreira e Marun -, além dos ex-ministros do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e da Indústria e Comércio, Marcos Pereira.

Cotado

Nos corredores do Planalto, ventila-se o nome do presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Guilherme Afif Domingos, para assumir o Ministério da Indústria e Comércio Exterior no lugar de Marcos Pereira, do PRB. Em troca, o partido indicaria o substituto de Afif para comandar o SEBRAE.

Ex de Dilma

Guilherme Afif tem boa relação com Temer e foi ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa no governo Dilma Rousseff.

Frequência "laranja"

O Ministério Público está de olho no uso político e fraudes envolvendo rádios comunitárias. Processou a ex-prefeita de Monte das Gameleiras (RN), Edna Regia, e o irmão dela, Edson Ricardo, por fraude na criação de uma associação para abrir a emissora FM Gameleiras em nome de "laranjas".

Repúdio

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos enviou carta ao presidente Michel Temer e à direção da Embraer em tom de "repúdio" a qualquer tipo de transação que represente a transferência de controle acionário da empresa para a norte-americana Boeing. A empresa emprega 12 mil pessoas em sua sede, em São José dos Campos. No Brasil, são 16 mil.

Afronta

"A venda para a Boeing será uma afronta", diz o vice-presidente do Sindicato, Herbert Claros, ao anunciar o início de uma campanha de conscientização sobre "a importância de reestatização da Embraer".

De volta

Coordenado pelo médico Francesco Mazzarone, o serviço de cirurgia plástica da Santa Casa de Misericórdia - fundado por Ivo Pitanguy -, será reaberto ao público dia 8, após recesso acadêmico.

Ponto Final

"Não há política séria de segurança sem a discussão da alteração da lógica das unidades prisionais como masmorras medievais". Do deputado federal Glauber Braga (Psol-RJ).

Comentários