FAMILIARES

Por O Dia

de funcionários dos Correios temem ficar sem plano de saúde a partir de fevereiro. O TST pode julgar no próximo mês ação para retirada de pais, filhos e cônjuges do convênio. A ECT quer bancar o benefício só para os ativos e aposentados.

Comentários