sempre cabe UM

Os atores Eriberto Leão, Ana Lucia Torre, Ellen Rocche e Rafael Zulu vão dividir o mesmo teto em 'O Outro Lado do Paraíso'. "Uma grande família feliz", diz Ellen

Por O Dia

Samuel (Eriberto Leão) e Cido (Rafael Zulu) em 'O Outro Lado do Paraíso'
Samuel (Eriberto Leão) e Cido (Rafael Zulu) em 'O Outro Lado do Paraíso' - Reprodução

Imagina a seguinte cena. Mulher flagra o marido com outro homem. A traída vai no trabalho do companheiro e diz para todo mundo que ele é gay. Depois, ela descobre que está grávida do então esposo e vai morar na casa dele, junto com a sogra que a detesta e o amante, que agora é o namorado dele. Parece cena de novela, e é. Tudo isso irá ao ar a partir de hoje, com o núcleo protagonizado por Eriberto Leão (Samuel, o marido), Ana Lucia Torre (Adinéia, a sogra), Ellen Rocche (Suzy, a mulher) e Rafael Zulu (Cido, amante/namorado) em 'O Outro Lado do Paraíso', da Globo.

TIGRÃO

"Todo mundo me chama de Tigrão (apelido íntimo do seu personagem na novela). Fico muito feliz do nosso núcleo ser um dos pontos altos, mais leves, porque é um tema polêmico, do qual a gente trata se divertindo e não só emocionando. A cena em que o Samuel conversa com a mãe, vivida pela maravilhosa Ana Lucia Torre, após a revelação da homossexualidade dele, é uma das mais lindas que já fiz na vida", conta Eriberto Leão.

VINGATIVA

Na novela de Walcyr Carrasco, Suzy (Ellen) vai tramar contra o marido para fazer com que o médico pague tudo que ela sofreu. O problema é que ela descobre que tem uma gravidez de risco, bate na porta de Samuel para pedir abrigo e vê Cido morando na casa. "A Suzy grávida vai continuar com desejo de vingança. Mas no decorrer da trama tudo pode acontecer. Óbvio que ela está emocionalmente instável por conta dos hormônios e volta para a casa do Samuel ao mesmo tempo carente e sem saber o que fazer. É acolhida, mas começa a começa a usar a gravidez a favor dela e percebe que tem um trunfo e começa a se vingar", explica Ellen Rocche.

Disposta a tornar a vida de seus "algozes" um verdadeiro manicômio, Suzy mira principalmente em Cido. "Ela quer ver o Cido fora da jogada. Com a Adinéia também tem uma implicância. Mas como a sogra ainda tem o sonho de ver o Samuel virar hétero. Então na cabeça delas existe uma chance para Suzy", diverte-se a atriz. "Torço para que fique uma grande família feliz", completa.

NAMORADO

Alvo da enfermeira vingativa, Cido vem cada vez mais conquistando território e marcando seu espaço. "Eu acho que existe um sentimento verdadeiro do Cido pelo Samuel. Ele nunca se envolveu com ele só por uma questão financeira. Talvez role um ciúme do Cido, e acredito muito nisso, vamos ver", adianta o ator. Aliás, Zulu está todo empolgado com a mudança do seu personagem para a casa de Samuel. "Começo a ter a oportunidade de contracenar com ninguém menos que dona Ana Lucia Torre que, além de amigo, sou fã, e com a queridíssima Ellen Rocche", derrete-se.

MÃE/SOGRA

Quem vê a casa só encher é Adinéia. "A Adinéia aceitou essa situação toda porque ela é tão grudada nesse filho, que ela faria qualquer coisa para que ele ficasse bem. Ela diz que o coração de mãe tem que aceitar o filho como ele é", conta a atriz Ana Lucia Torre.

A veterana explica que para sua personagem vai ser muito confuso conviver com tantas pessoas. Mas, com o tempo, ela até começa a gostar do Cido porque ele a trata bem, faz as coisas para ela, lava a louça, ajuda em uma maneira geral. "Mas no fundo, no fundo, ela sempre vai tentar fazer com que o filho fique com a nora", entrega a intérprete.

MENSAGEM

Ana Lucia diz que o retorno do público nas ruas é positivo, mas ela se surpreende pelo fato de nenhuma mãe ter falado abertamente que passa pela mesma situação que a personagem. "Acho que é uma coisa que está tão arraigada na sociedade, essa coisa de que o homem tem que ser macho de qualquer jeito. E que as pessoas meio que camuflam, disfarçam, como a Adinéia fez a vida toda", salienta. Sobre qual mensagem ela torce para essa trama passe para o público, a atriz é certeira.

"Que a convivência é sempre mais harmônica do que o afastamento, pois no geral acontece muito o afastamento. Acaba todo mundo sofrendo. Um para um lado e outro para outro, quando seria muito mais fácil a aceitação", reforça. "Respeito é a mensagem. Quando se tem respeito, tudo fica mais fácil. Nós temos grandes qualidades como seres humanos, cada um de um jeito. Cada um pode ver no outro coisas ótimas. Eu não tenho isto, mas ele tem aquilo e nós dois juntos podemos somar. Nós dois separados só vamos diminuir. Acho que é fundamentalmente isso. O respeito pelo outro. Tendo respeito pelo outro, tudo, tudo na vida vai funcionar", destaca Ana Lucia.

Galeria de Fotos

Samuel (Eriberto Leão) Victor Pollak/TV Globo
Cido (Rafael Zulu) e Samuel (Eriberto Leão) em 'O Outro Lado do Paraíso' Raquel Cunha/TV Globo
Rafael Zulu, Eriberto Leão, Ana Lucia Torre e Ellen Rocche Reprodução
Suzy (Ellen Rocche) e Samuel (Eriberto Leão) em 'O Outro Lado do Paraíso' Rafael Campos/TV Globo
Suzy (Ellen Rocche) e Samuel (Eriberto Leão): casal terminará a relação, mas ela descobrirá estar grávida Globo/Marília Cabral
Samuel (Eriberto Leão) e Cido (Rafael Zulu) em 'O Outro Lado do Paraíso' Reprodução

Comentários

Últimas de Diversão