Cristalinas, as águas das praias têm visibilidade de até 46 metros. Na foto abaixo, registro da campanha institucional feita em Nova York em dezembro de 2017, com imagens da paradisíaca ilha caribenha - Fotos: Divulgação
Cristalinas, as águas das praias têm visibilidade de até 46 metros. Na foto abaixo, registro da campanha institucional feita em Nova York em dezembro de 2017, com imagens da paradisíaca ilha caribenhaFotos: Divulgação
Por

Curaçao é uma espécie de paraíso oculto na plataforma continental da América do Sul. Aliás, a ilha do antigo arquipélago das Antilhas Holandesas se esconde até da rota dos furacões, comuns na região. Mas aparece cada vez mais no roteiro dos brasileiros. Nos últimos anos, a quantidade de turistas que viajaram entre Brasil e Curaçao mais que dobrou (veja no infográfico). E o governo local já projeta a inclusão de voos diretos entre os dois países a partir de julho de 2018.

Curaçao surge como uma opção menos badalada para outros destinos em solo caribenho, como Punta Cana (República Dominicana) e Cancún (México). Mas com vantagens climáticas. A temperatura da água, por exemplo, é de 27 graus no ano todo nas 26 praias do país. O mar é transparente, com visibilidade de 46 metros a olho nu. A água no país é dessalinizada e pode ser consumida até da torneira do quarto do hotel.

Há opções para todos os públicos. A vida noturna é intensa. Para quem gosta de jogar, existem 18 cassinos por lá. Em fase de expansão, o resort Aqua Kunuku é ideal para famílias com crianças. O Floris Suite Hotel Spa and Beach Club oferece opção de estadia para o público LGBT. E há até um resort com garotas de programa legalizadas, que têm acompanhamento médico semanal oferecido pelo próprio governo, numa medida que teve o objetivo de acabar com a prostituição na área portuária.

Curaçao tem uma identificação cultural com o povo tupiniquim. A culinária crioula, uma das mais tradicionais do Caribe, tem temperos semelhantes aos usados no Brasil. O idioma local, o papiamento, traz uma mistura de várias línguas, como o holandês e o português. E dá as boas-vindas com palavras comuns no nosso vocabulário, como 'bom dia', 'boa tarde' e 'boa noite', fazendo com que os brasileiros se sintam em casa.

Você pode gostar
Comentários