Golpistas fazem anúncio em muros

Por O Dia

Ao percorrer alguns bairros da Zona Norte em novembro do ano passado, a equipe do DIA flagrou vários anúncios de "aposente-se", todos identificando serviços oferecidos no INSS, inclusive revisão de benefício. A reportagem ligou para os contatos indicados. Em um, quando perguntado de onde era, a atendente simplesmente bateu o telefone e não atendeu mais.

Em outro, a pessoa não se identificou mas informou que se tratava de uma ONG e que para ser atendido pelo "doutor Paulo", o sobrenome também não foi fornecido, era necessário levar um quilo de alimento não perecível. "Menos fubá e sal", disse a recepcionista. Já em um terceiro número de telefone, uma atendente que disse prestar assessoria previdenciária, informou que era preciso levar todos os documentos para que ela avaliasse se há condições de dar entrada no pedido do benefício.

Houve também o caso do "senhor X", que ligou para o anúncio da foto da página e foi orientado a entregar os documentos à suposta advogada para que ela convertesse seu auxílio-doença (ele foi vítima de bala perdida) em aposentadoria por incapacidade. O custo do processo seriam três meses do benefício.

Comentários

Últimas de Economia