Discurso desafinado

Por O Dia

Membros do alto escalão do governo Temer não conseguem se entender quando o assunto é Reforma da Previdência. O discurso, pelo visto, está desafinado. Inclusive ontem o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, convocou uma coletiva de imprensa para desmentir declarações do colega da Fazenda, Henrique Meirelles, de que a PEC 287 poderia ficar para novembro, ou seja, somente após as eleições.

"O ministro Meirelles não participou das últimas conversas que tivemos aqui. Ele foi para Davos (Suiça) antecipadamente com afazeres intensos. Não participou das últimas reuniões do fim de semana e talvez por isso tenha colocado a sua opinião, seu pensamento. Mas, na verdade, não condiz com o pensamento do governo", disse Marun, que é da tropa de choque de Temer para aprovar a reforma.

Na entrevista coletiva com Marun, porém, o ministro Meirelles voltou atrás e mudou o que disse: "A expectativa é em fevereiro, e não em novembro".

Comentários

Últimas de Economia