Scarpa vai à Justiça para romper com o Flu

Jogador aguarda liminar para poder ficar livre e acertar com outro clube. Tricolores querem dialogar em busca de um acordo

Por O Dia

A notícia de que Scarpa recebeu atrasados, mesmo sem se reapresentar, causou mal-estar no elenco
A notícia de que Scarpa recebeu atrasados, mesmo sem se reapresentar, causou mal-estar no elenco - NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

O que o Fluminense temia aconteceu. Gustavo Scarpa entrou com uma ação pedindo a rescisão unilateral por atrasos no pagamento de salário e outros encargos. O clube ainda não foi notificado, mas está ciente da possibilidade, enquanto o jogador aguarda por uma liminar após o recesso da Justiça de Trabalho para tentar acertar com outro clube. Já os tricolores seguem atrás de uma solução e já admitem liberá-lo, desde que haja um acordo amigável e que Scarpa se apresente para negociar.

"Ainda tentamos contato com o Scarpa, mas não conseguimos. O Fluminense sempre esteve aberto ao diálogo, de forma digna sem esconder a situação financeira do clube. buscamos o caminho da reestruturação. Ninguém é obrigado a jogar se não quiser. A camisa do Fluminense é grande demais. Se não quiser, vamos viabilizar a saída. É possível acontecer, basta a gente sentar e conversar. Estamos abertos a ouvir re buscar um acordo para que ele saia pela porta da frente, como merece", afirmou o vice jurídico do clube, Miguel Pachá.

Desde que Scarpa não se apresentou e nem deu notícias, o Fluminense vinha procurando por ações na Justiça do Trabalho. Em paralelo, a diretoria se movimentou para quitar o que devia. Ainda assim, como já havia sido feita a ação por parte do jogador (antes do Natal), há o risco de o juiz aceitar o pedido do jogador.

Na ação, Scarpa cobra o pagamento de todos os atrasados: um mês de salário, quatro meses de direitos de imagem, férias, 13º (de 2016 e 2017) e seis meses de FGTS. Além disso, pela nova legislação, também quer R$ 9,2 milhões referentes ao pagamento de todos os seus salários até o fim do contrato, em meados de 2020. A informação foi primeiramente divulgada pelo site 'NetFlu'.

Com o pagamento em dia ao jogador, o Fluminense tentará um acordo. O que pode ajudar é um possível atraso na solução judicial, o que atrapalharia o futuro de Scarpa em outro clube (o jornal 'Estado de S. Paulo' diz que o São Paulo seria o destino). Como tem acontecido com Zeca, que está em litígio com o Santos pelo mesmo motivo, e é do mesmo grupo de empresários que o apoiador tricolor.

"Vamos querer manter o contrato. A meu ver, a ação é desnecessária, poderia ter sido negociado de maneira amigável. Mas pela história dos empresários talvez não é essa a intenção. Poderia ter sido evitado, pelo bem do Scarpa. É doído e nos entristece", completou Pachá.

DOURADO PODE SAIR

Sem Jô, que foi para o futebol japonês, o Corinthians fez uma proposta por Henrique Dourado. Os dirigentes tricolores vão se reunir essa semana para debater com os empresários do atacante sobre essa e outras ofertas que recebeu, segundo informou o site 'Globoesporte.com'.

Comentários

Últimas de Esporte