'Hoje não, hoje sim...' Jornalista explica motivo de narração marcante na Fórmula-1

Comentarista Reginaldo Leme levou a 'culpa' pela gafe cometida no GP de 2002

Por O Dia

Rubinho Barrichello foi protagonista em gafes de Cleber Machado
Rubinho Barrichello foi protagonista em gafes de Cleber Machado - Reprodução

São Paulo - Gafes em narrações esportivas são comuns na carreira de um jornalista. Em entrevista ao programa 'Domingo Esportivo', da Rádio Bandeirantes, Cleber Machado e Milton Neves falaram sobre alguns momentos marcantes. Em especial, o famoso 'Hoje não, hoje sim...' da Fórmula-1. 

No Grande Prêmio da Áustria de 2002, Cleber afirmou que a narração polêmica, da troca de posições entre Rubens Barrichello e Michael Schumacher, ocorreu graças ao comentarista Reginaldo Leme. 

“A culpa foi do Reginaldo Leme, a gente estava fazendo a corrida e 1 ano antes, em 2001, GP da Áustria, Barrichello estava em segundo e o Schumacher em terceiro, o campeonato ainda estava meio disputado, o Schumacher precisava dos pontos e a Ferrari mandou trocar. Então, o Schumacher chegou em segundo, e o Barrichello em terceiro. No ano seguinte, 2002, o Barrichello fez pole position, largou na frente, estava dominando a corrida o tempo todo. No meio da corrida eu lembrei o caso, e o Reginaldo disse: ‘Eu não sei, não, o ano passado aconteceu isso’. E eu: ‘Este ano não vai acontecer’. E o Reginaldo falou: ‘Eu não apostaria’. Falei: ‘Ah, Reginaldo, eu aposto’. E no final comecei: ‘Vai ganhar, hoje não, hoje não’, ele freia e…’hoje sim, hoje sim’. Mas foi absolutamente natural. Tem cara que acha que é gafe, tem cara que acha que é natural”, comentou.

O narrador ainda falou sobre um erro cometido em outra prova da categoria. “Uma vez o Barrichello ultrapassou o cara, eu vibrei na narração, e ele estava ultrapassando retardatário”, confessou Cleber Machado.

Comentários

Últimas de Esporte