Polícia sem pistas do autor do tiro

Recompensa de R$ 50 mil para quem fornecer indícios sobre crime que vitimou menino

Por O Dia

Arthur, de cinco anos: vítima
Arthur, de cinco anos: vítima - Álbum de família

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo pagará até R$ 50 mil para quem fornecer informações que levem à identificação do autor do disparo que matou o menino Arthur Aparecido

Bencid Silva, de cinco anos, na madrugada do Ano Novo em Campo Limpo, na zona sul da capital paulista.

Na quinta-feira, o exame balístico constatou que o projétil que atingiu e matou a criança não tem relação com a arma apreendida de um homem que era considerado suspeito.

A SSP explicou que o valor oferecido é o máximo permitido pelo programa de recompensas da pasta, criado em 2014.

Arthur morreu depois de ser atingido por uma bala perdida na cabeça durante a queima de fogos no réveillon. Ele brincava no quintal da casa da família, quando caiu subitamente. Só depois de exames, os pais perceberam que um projétil de arma de fogo o havia atingido.

O laudo necroscópico apontou que o menino foi vítima de uma bala de calibre 38 que entrou pela parte superior do seu crânio. A principal hipótese investigada pela Polícia Civil é de que o disparo tenha sido feito para cima durante as

comemorações do Ano Novo.

No Facebook, familiares relataram que tentaram buscar vaga para Arthur em vários hospitais.

Galeria de Fotos

Arthur, de cinco anos: vítima Álbum de família
Jonatan Diniz estava detido na Venezuela desde o dia 28 de dezembro Reprodução

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência