União Europeia avalia "implicações" da proposta de Trump sobre acordo nuclear iraniano

Faltam 120 dias até a próxima data-limite de suspensão das sanções

Por AFP

US President Donald Trump pauses while speaking to the press on the South Lawn of the White House October 13, 2017 in Washington, DC.
Trump earlier on October 13 in a highly-anticipated address refused to certify the 2015 Iranian nuclear deal, and warned the United States may yet walk away from
US President Donald Trump pauses while speaking to the press on the South Lawn of the White House October 13, 2017 in Washington, DC. Trump earlier on October 13 in a highly-anticipated address refused to certify the 2015 Iranian nuclear deal, and warned the United States may yet walk away from "one of the worst" agreements in history. / AFP PHOTO / Brendan Smialowski - AFP/Brendan Smialowski

Estrasburgo - A União Europeia e os três países europeus que assinaram o acordo nuclear com o Irã "avaliam cuidadosamente as implicações" do comunicado do presidente americano, Donald Trump, que quer negociar um "acordo de controle" para endurecer o texto, indicou o responsável europeu Johannes Hahn ao Parlamento da UE nesta terça-feira.

Os chamados E3, França, Alemanha e Reino Unido, são os  países que assinaram o acordo nuclear com Rússia, China, Estados Unidos e Irã. "Apesar de minha forte inclinação, ainda não retirei os Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã", disse Trump na sexta-feira.

Faltam 120 dias até a próxima data-limite de suspensão das sanções. O governo de Trump precisa encontrar um entendimento com os europeus sobre "um acordo de controle" que pretende endurecer as condições do texto final, informou uma alta autoridade do governo americano.

 

A questão será abordada pela alta representante da UE para as Relações Exteriores, Federica Mogherini, durante uma reunião na segunda-feira em Bruxelas com os chefes da diplomacia dos 28 países da UE.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência