Violência em protesto contra o presidente no Congo

Por O Dia

Pelo menos cinco pessoas morreram, e 33 ficaram feridas na República Democrática do Congo, em confrontos entre manifestantes e policiais ontem. Além disso, 69 pessoas foram detidas, de acordo com a porta-voz da Missão das Nações Unidas.

A polícia atirou contra multidão para dispersar as passeatas proibidas pelo governo e que foram convocadas por um coletivo católico oposto ao presidente Joseph Kabila.

Enquanto os óbitos aconteceram em Kinshasa, feridos e detidos foram registrados em diferentes cidades. Uma mulher foi alvo de rajadas de metralhadora na entrada da Igreja de de São Francisco de Sales.

Em seu último dia de visita ao Peru, o Papa Francisco pediu às autoridades congolesas que "evitem qualquer forma de violência". O Papa fez um chamado durante a oração do Angelus em Lima às autoridades para "que coloquem seu máximo empenho e esforço para evitar toda forma de violência".

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência