Dodge rejeita delação de Eike Batista

Por O Dia

Procuradoria-Geral da República rejeitou a proposta de delação premiada do empresário Eike Batista. As tratativas vinham acontecendo com a equipe da procuradora-geral, Raquel Dodge, e com procuradores da República no Rio. De acordo com a revista 'Veja', as provas apresentadas foram consideradas insuficientes.

A defesa de Eike preparou anexos que citavam políticos como o ex-presidente Lula, o ex-ministro Guido Mantega e o ex-governador do Rio Sérgio Cabral.

O empresário, que cumpre prisão domiciliar, foi preso em janeiro do ano passado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Três meses depois, deixou a cadeia por decisão do ministro do STF Gilmar Mendes.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência