Com dívidas, Afroreggae não paga salários há oito meses

Escreva ????????? ????????? ???? ??????????? ?? ???? ???? ????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ?????????????

Por ASSINATURA REPÓRTER

Jose Junior, presidente do Afroreggae
Jose Junior, presidente do Afroreggae - Carlos Moraes/ Arquivo

No ano em que completa 25 anos, a ONG Afroreggae enfrenta forte crise financeira. Com uma dívida de R$ 7 milhões, a instituição não paga seus 44 funcionários há cerca de oito meses. Para o fundador do grupo, José Junior, os problemas econômicos que afetam o estado também são responsáveis pela falência do terceiro setor. "Não é apenas o Afroreggae que está em crise. Diversos grupos e ONGs passam pela mesma situação", declarou.

Desde 2014, a instituição vem sofrendo cortes e abandono de patrocinadores como a Petrobras, que não renovou contrato com grupos socioculturais. "Conseguimos nos manter com o fundo reserva, dinheiro que arrecadamos nos shows e eventos", explicou Junior.

O grupo busca novas parcerias e considera o audiovisual uma das saídas, como projetos em plataforma digital, em que moradores das periferias possam discutir comportamento e gastronomia. "O mais importante é não perder nosso DNA de sempre informar. Seja ele através da ficção ou do factual", reforçou José, que produz no momento programas de ficção, além de documentários.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro