Policial militar é morto a tiros em Queimados

Motivação do crime teria sido uma briga de trânsito. Anderson da Silva foi o 2º PM assassinado no estado em apenas três dias de 2018

Por O Dia

O PM Anderson da Silva Santos, de 41 anos, foi morto em Queimados
O PM Anderson da Silva Santos, de 41 anos, foi morto em Queimados - Reprodução Facebook

Rio - Um policial militar foi morto a tiros, no fim da noite desta quarta-feira, na Rua Olegário Dias, no bairro Jardim São Miguel, em Queimados, na Baixada Fluminense. Segundo a corporação, o 2º sargento Anderson da Silva Santos, de 41 anos, se envolveu em uma briga de trânsito e foi baleado na cabeça. Nos três primeiros dias do ano, dois PMs foram assassinados no estado.

De acordo com a polícia, o motorista de outro veículo bateu no carro do PM, o que desencadeou uma discussão. Na briga, o homem conseguiu pegar a arma de Anderson e atirou contra ele. O policial foi atingido na cabeça e chegou a ser levado para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, mas não resistiu. Ele tinha 41 anos e deixou um filho de oito anos. Lotado no 22º BPM (Maré), Anderson estava na corporação há 18 anos.

Portal pede informações sobre suspeitos de matar PMs

Ainda nesta quarta-feira, outro policial militar foi morto no Rio. O soldado Ivanderson da Silva Pinheiro, de 38 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça em uma tentativa de assalto na Rua Paula Lemos, no bairro Mutuá, em São Gonçalo. A informação é do 7º BPM (São Gonçalo), batalhão onde a vítima era lotada.

O soldado Ivanderson da Silva Pinheiro, de 38 anos, foi alvo dos bandidos quando passava de carro pela via, na companhia de outro policial. Após ser fechado pelo veículo dos criminosos e ser atingido, o seu automóvel capotou na via. Ele morreu no local e os bandidos ainda levaram a sua arma.

Nesta quinta-feira, o Portal dos Procurados divulgou um cartaz pedindo informações sobre os suspeitos de matar os PMs. As denúncias podem ser feitas pelo WhatsApp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; Facebook/(inbox), www. facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Todas as informações serão encaminhadas para Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo e para Delegacia de Homicídios da Baixada, que estão encarregadas das investigações. O anonimato é garantido.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro